Freedom Cells Portugal

O movimento Freedom Cells surge como uma resposta ao crescente autoritarismo.

Acreditamos que a maioria das "soluções" apresentadas pelos governos e organismos mundiais não só não funcionam, como na maioria dos casos pioram os problemas.

Existe uma rede sólida de pessoas em Portugal que estão a partilhar os seus conhecimentos, competências e recursos físicos para diminuir a sua dependência do sistema actual.

Os princípios centrais baseiam-se na conexão e no agorismo, utilizando grupos descentralizados para maior segurança e privacidade, e trabalhando em conjunto para alcançar a liberdade individual.

Agorismo

O agorismo é a integração consistente da teoria libertária com a prática da contra-economia; um agorista é aquele que age consistentemente pela liberdade e em liberdade.

O principal objectivo das Freedom Cells Portugal é criar uma rede de ajuda mútua e colaboração para capacitar o indivíduo contra a crescente intrusão do Estado nos direitos das pessoas.

Procuramos alcançar este objectivo não só facilitando o acesso ao conhecimento e à investigação, mas também promovendo uma contra-economia, de maneira a permitir que a humanidade se desenvolva livre da intrusão governamental.

Descentralização

Outro conceito que está intimamente relacionado com as Freedom Cells é a descentralização. Esta é uma premissa que subscrevemos e aplicamos a vários níveis, desde a utilização da tecnologia até à tomada de decisões.

As redes descentralizadas são mais resistentes pela sua natureza, assegurando que, mesmo que alguns nós falhem, o sistema permanece vivo e funcional.

Como funciona

Uma Freedom Cell (Célula de Liberdade) é uma associação apolítica e voluntária de indivíduos que aderem estritamente ao princípio de não-agressão.

O conceito consiste em formar, na tua área local, um grupo de 6-10 pessoas de confiança para partilhar recursos, conhecimento, apoio físico e emocional, competências e perícia – uma Freedom Cell.

Cada célula está também ligada às outras células em Portugal para partilhar informações e competências. Uma célula local é operada da forma que os membros quiserem.

Se houver mais de 6-10 pessoas numa zona, devem dividir-se em duas ou mais células diferentes, colaborando ainda assim umas com as outras.

Porquê pequenos grupos?

O movimento das Freedom Cells baseia-se no desenvolvimento da confiança.

Em pequenos grupos torna-se mais fácil construir relações de confiança, chegar a acordo, mobilizar acções. Além disso reforçam a segurança e a privacidade através da descentralização.

Os indivíduos podem não ser amigos pessoais no sentido tradicional, mas conhecem as competências e capacidades uns dos outros, respeitam-se mutuamente e podem trabalhar em conjunto de forma eficaz.

Idealmente, as células não têm líderes fixos, para evitar que se transformem no modelo de sociedade vigente até à data. A meritocracia é valorizada e todos são convidados a entrar nas suas próprias capacidades de liderança inatas, em várias áreas e papéis.

Cada membro simplesmente contribui com o que pode. Podem ser competências, conhecimentos e recursos, mas acima de tudo, dedicação, tempo e amor.


Vês valor neste conceito? Estás preparado para criar comunidade, um futuro melhor e proteger as tuas liberdades individuais?

Começar